ARARIPINA

ARARIPINA

FLOCÃO NOVO MILHO

CURSO MÁQUINAS

CURSO MÁQUINAS

HINODE

HINODE

BANNER ALIANÇA

http://picasion.com/

segunda-feira, 27 de junho de 2016

ELEIÇÕES 2016 EM ARARIPINA - ALUÍZIO COELHO, PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO PELO PP, VAI DIVULGAR O NOME DO SEU VICE EM ENTREVISTA NA ARARI FM

O pré-candidato a prefeito de Araripina pelo PP, Partido Progressista, Aluízio Coelho, será entrevistado na próxima quinta-feira dia 30/06, pelo repórter Fredson Paiva, na Rádio Arari FM, programa Rota 903, a partir das 13:00 Horas.

O médico que tem o apoio do empresário Valdeir Batista, ex-deputado estadual e ex-prefeito de Araripina, e de seu grupo, vai falar quem será o seu vice na chapa e quais os motivos.

Não percam! A entrevista também será transmitida pela internet através do site da Arari FM, através do aplicativo da rádio e pelo Blog do Fredson, que também retransmite o som da Arari FM.

Por Fredson Paiva

FESTA JUNINA - RAIMUNDO COELHO REÚNE FAMÍLIA E AMIGOS NA SUA CHÁCARA EM ARARIPINA PARA COMEMORAR O SÃO JOÃO

 
Na noite da última quinta-feira 23/06, o comerciante Raimundo Coelho, proprietário da Churrascaria São Paulo, reuniu amigos e familiares em sua chácara, localizada às margens da Avenida Perimetral em Araripina, para comemorar a maior festa do Nordeste, o São João.
A noite fria foi aquecida com uma grande fogueira, regada com bebidas típicas. Para matara fome foi servido o tradicional bode assado com mungunzá e outros pratos tradicionais da culinária junina. Como não podia faltar, o forró foi caprichado e ninguém ficou parado.
Veja abaixo mais fotos registradas pelo repórter Fredson Paiva.

ELEIÇÕES 2016 EM ARARIPINA - NOTA DO PMDB SOBRE FALSA PESQUISA

 
Antes mesmo de começar a campanha eleitoral, o grupo do prefeito já cometeu ilegalidade, divulgando pesquisa sem o registro no TRE, que configura crime eleitoral.

O diretório do PMDB de Araripina vem, através de nota oficial, manifestar sua total indignação perante a ineficaz tentativa de manipular a opinião pública da situação, ao vincular em blogs dados inconsistentes de uma suposta pesquisa no município, considerando que uma vez que não tem registro, qualquer informação pode ser fruto de manipulação.

A legislação brasileira proíbe a divulgação de pesquisas sem o devido registro nos órgãos da Justiça Eleitoral exatamente para impedir a apresentação de dados fraudulentos e evitar, com isso, que o eleitor seja enganado.

Não se pode assegurar sequer que uma pesquisa sem o registro da Justiça Eleitoral tenha sido realizada e, menos ainda, que os dados vinculados estejam dentro da realidade, já que não passam por nenhum controle e portanto facilmente manipuláveis.

A pré-candidatura do médico Valmir Lacerda Filho nasceu do sentimento popular as ruas mostram, em seus movimentos sociais o desejo de por fim a ilegalidade, a mentira e por isso manifestam o desejo pelo melhor.

Por respeito às leis e ao povo de nosso município, jamais tornaremos pública uma pesquisa sem registro, realizada para consumo interno, facilmente manipulável. Não vamos usar da ilegalidade, ao contrário vamos combatê-la.

Lamentamos que o grupo do prefeito de Araripina, antes mesmo do período de campanha, recorra aos antigos artifícios, enganando o povo e, de modo ilegal, tente frear o crescimento da pré-candidatura de Valmir Lacerda Filho. O corpo jurídico do partido, seguirá atento e denunciará qualquer conduta que vá de encontro a lei e tente ludibriar o povo. Tomaremos as medidas cabíveis, inclusive no âmbito judicial. As pessoas querem viver uma política limpa e teremos o mais absoluto zelo a esse desejo, Os brasileiros estão cansados de corrupção, de fraude de ilegalidade, este estado de imoralidade precisa ter fim.

José Valmir Ramos Lacerda 

Presidente do PMDB de Araripina

AGENDA POPULAR

Aflora em Araripina o sentimento que para ser o prefeito de uma cidade do nosso porte é preciso ter um projeto nascido de uma construção coletiva. Não apenas da vaidade ou do desejo de continuar no poder.

As pessoas espontaneamente buscam manifestar o apoio para o pré-candidato que elas entendem reunir as melhores condições para reorganizar o município, inflando a pré-candidatura do jovem médico Valmir Lacerda Filho.

Desta vez foi a líder comunitária Diva, que tem forte atuação no Sítio Catolé. Ela acolheu a comitiva e afirmou de forma segura que irá trabalhar com toda disposição para esclarecer cada pessoa da sua comunidade no sentido de escolher o melhor.

Um encontro portanto, onde o pré-candidato Valmir Filho, ouviu e falou de idéias, nesta grande missão de devolver a nossa cidade o honroso título de Princesa do Sertão.
Acompanhado do seu pai Valmir Lacerda, do vereador Doval, do pré-candidato Ricardo de Zuilton e do agrônomo Dedilson Lacerda, fizeram o registro fotográfico após a reunião.

Da ASCOM

EMPREGO - CONFIRA AS VAGAS ATUALIZADAS E DISPONÍVEIS ATRAVÉS DA AGÊNCIA DO TRABALHO EM ARARIPINA


QTD. VAGA


01 - Manicure

01 - Mecânico de Máquina Industrial

02 - Assessor de Microcrédito

01 - Vigilante Patrimonial

02 - Repositor de Mercadorias (vaga exclusiva para deficiente) 

03 - Vendedor Pracista

03 - Gesseiro

02 - Cozinheira

OUTROS SERVIÇOS DA AGÊNCIA: 

- ENTRADA EM SEGURO DESEMPREGO. 


INFORMAÇÕES - (87)3873-8381/8382/8383/8384/8385 

Novos Horários de Atendimento das agências do interior: 

Atendimento ao publico das 07:00 as 13:00. 

Trabalhos internos e externos das 13:00 as 16:00. 

OBS: O cidadão que comparecer até as 13:00 será atendido até as 16:00. 

Junior Moura - Coordenador Agência do Trabalho de Araripina

MALHAS DA LEI - POLÍCIA CIVIL DE ARARIPINA PRENDE NO CEARÁ ACUSADO DE LATROCÍNIO EM JABOATÃO DOS GUARARAPES

 
Policiais civis lotados na 24ª DESEC de Araripina, componentes da Equipe Malhas da Lei, cumpriram um mandado de prisão na semana passada, mais precisamente no dia 20/06, na Rua Engenheiro José Barreto, Bairro Flores, na cidade de Iguatú-CE, e prenderam o foragido da justiça Gebson Manoel da Silva, vulgo Pernambuco, idade não informada, natural de Jaboatão dos Guararapes-PE.

Segundo a polícia, a prisão do acusado contou com a participação de policiais civis de Iguatú e foi em cumprimento a um mandado de prisão da 2ª Vara de Execuções Penais do Estado de Pernambuco, expedido pelo Juiz de Direito, Dr. Cícero Bittencourt de Magalhães. 

Ainda segundo a polícia, o preventivado é foragido do sistema prisional da capital deste de 14/11/12, onde responde pelo crime de latrocínio, roubo seguido de morte, praticado em Jaboatão dos Guararapes.

Após ser dada voz de prisão, o acusado foi conduzido para Araripina e recolhido na Cadeia pública, onde deverá ser recambiado para Jaboatão dos Guararapes e posteriormente para a Penitenciária Professor Barreto Campelo em Itamaracá. 

OUTRAS OPERAÇÕES DA POLÍCIA CIVIL NA REGIÃO DO ARARIPE

TRINDADE
No último dia 12/06,por volta das 17:30, mais precisamente no Trevo em Trindade, policiais civis da Equipe Malhas da Lei, juntamente com o comissário Francisco Júnior, sob a coordenação do Delegado Regional, Dr. Jairo Marinho, deram cumprimento a um mandado de prisão, Art. 121, expedido pelo Juiz Plantonista, Dr. Carlos Eduardo das Neves Mathias, em desfavor de Erinaldo da Silva Nascimento, vulgo Balduíno, idade não informada, mecânico, residente no Trevo em Trindade. Após receber voz de prisão, o mesmo foi recolhido à Cadeia Pública de Trindade, onde está à disposição da justiça. 

IPUBÍ
Ainda no dia 12/06, às 17:00 no Distrito de Serra Branca, zona rural de Ipubí, a Equipe Malhas da Lei da Polícia Civil, juntamente com o Comissário Francisco Júnior, coordenados pelo Delegado Regional, Dr. Jairo Marinho, deram cumprimento a um mandado de prisão pela prática de medida protetiva de urgência, Lei Maria da Penha, violência doméstica e ameaça, expedida pelo Magistrado, Dr. Jandercleison Peinheiro Jucá, da 1ª Vara da Comarca de Ipubí, em desfavor Antonio Oliveira Coelho, de 47 anos. Após ser dada voz de prisão e realizados os procedimentos de praxe, o acusado foi recolhido à Cadeia pública de Ipubí, onde ficou à disposição da justiça.

Fonte/Fotos - Polícia Civil de Pernambuco

Reportagens - Fredson Paiva

DE PERNAMBUCO - BANDA FULÔ DE MANDACARU VENCE "SUPERSTAR" DA GLOBO

A banda Fulô de Mandacaru foi a vencedora da terceira temporada de "SuperStar", da TV Globo. Os pernambucanos bateram a banda rival Plutão já Foi Planeta e levaram o troféu do reality show musical, neste domingo (26). O grupo de forró obteve 70% dos votos do público, contra 48% dos roqueiros do Rio Grande do Norte.


O vocalista Armando Dantas, o Armandinho, se emocionou ao comemorar a vitória. 

"Eu queria agradecer ao Brasil, agradecer ao povo do Nordeste, meu estado do Pernambuco, minha cidade de Caruaru. A voz do povo é a voz de Deus", exclamou. O cantor ainda fez uma homenagem a seu pai no discurso: "Meu pai, você sabe o sentimento da nossa vitória".

A final do reality show musical teve início com quatro grupos: OutroEu, Bellamore, Fulô e Plutão. Contudo, a Bellamore foi eliminada na rodada inicial do programa, e a OutroEu na segunda etapa. 

A hashtag com o nome da atração ocupou o topo dos assuntos mais comentados no Twitter.

Os vencedores levarão para casa o prêmio de R$500 mil e contrato com a gravadora "Som Livre".

Sandy vira alvo de críticas

As avaliações de Sandy a respeito das apresentações da Fulô de Mandacaru renderam muitas críticas à cantora nas redes sociais. Diversos internautas, que aprovaram a vitória do grupo detonaram a jurada, que votou 'não' para o grupo durante toda a temporada do programa, inclusive na final.

"Adorei o 'tombo' da Sandy, votou 'não' duas vezes e depois que Fulô ganhou não teve onde botar a cara, ficou morrendo de vergonha", apontou um seguidor. "Ela vota 'não' desde o primeiro programa [risos] Tadinha", ironizou uma moça. "Sandy votou duas vezes 'não' para Fulô de Mandacaru! Ela vota pela preferência musical, não é imparcial e não serve para estar aí no 'SuperStar'", detonou uma terceira.

Porém, teve gente que defendeu a irmã de Junior: "Assim né, temos que aceitar que a Sandy tem opinião própria e que a outra banda era mais o estilo dela. Ela não é obrigada a votar em quem não quer".

MSN Notícias

domingo, 26 de junho de 2016

FLORESTA - QUINTETO É PRESO COM MAIS DE 100 CELULARES ROUBADOS NO SÃO JOÃO DE PETROLINA

Na noite de sábado (25), policiais militares da equipe do GATI da 1ª CIPM da cidade de Floresta, no Sertão de Pernambuco, abordaram um veículo com 5 ocupantes e em uma das malas encontrava-se mais de 100 aparelhos celulares. 

Segundo informações da polícia, eles confessaram ter roubado a maioria dos celulares na cidade de Petrolina. É necessário que cada vítima registre o furto na Delegacia de Polícia Civil onde aconteceu o fato. Os meliantes juntamente com os celulares foram autuados na Delegacia de Polícia Civil de Floresta. 

Para mais informações, as vítimas devem entrar em contato com a Delegacia de Polícia Civil de Floresta pelo fone: (87) 3877-4945. 

Fonte: Blog O Povo com a Notícia/ Diniz K9

ANEEL - BANDEIRA DAS CONTAS DE LUZ SERÁ VERDE EM JULHO

A bandeira tarifária que será aplicada nas contas de energia elétrica em julho será a verde, ou seja, não haverá acréscimo de valor para os consumidores. Este é o quarto mês seguido em que a bandeira definida pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) é verde.

Segundo a Aneel, entre os fatores que contribuíram para a manutenção da bandeira verde estão o resultado positivo do período úmido, que fez com que os reservatórios das hidrelétricas voltasse a encher, além do aumento de energia disponível com redução de demanda e a adição de novas usinas ao sistema elétrico brasileiro.

O sistema de bandeiras tarifárias foi adotado como forma de recompor os gastos extras das distribuidoras de energia com a compra de energia de usinas termelétricas. A cor da bandeira que é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) indica o custo da energia elétrica, em função das condições de geração de eletricidade.

Desde que foi implementado o sistema de bandeiras tarifárias, em janeiro de 2015, até fevereiro de 2016 a bandeira se manteve vermelha (com cobrança de R$ 4,50 a cada 100 quilowatts-hora consumidos). Em março, passou para amarela (com taxa de R$ 1,50 a cada 100 kWh) e, em abril, maio e junho, a bandeira foi verde.

Segundo a Aneel, a bandeira tarifária não é um custo extra na conta de luz, mas uma forma diferente de cobrar um valor que já era incluído na conta de energia, por meio do reajuste tarifário anual das distribuidoras. A agência considera que a bandeira torna a conta de luz mais transparente e o consumidor tem a melhor informação para usar a energia elétrica de forma mais consciente.

Da Agência Brasil

ALERTA - METADE DOS BRASILEIROS COM DIABETES NÃO SABE QUE TEM A DOENÇA

No Dia Nacional de Combate ao Diabetes, especialistas alertam que metade dos cerca de 14 milhões de brasileiros que têm o diabetes não sabe que tem a doença.

Segundo o endocrinologista João Salles, da Sociedade Brasileira de Diabetes, uma das dificuldades em identificar a doença é que ela não apresenta sintomas no início, como é o caso do tipo dois de diabetes. No estágio avançado, podem aparecer sinais como boca seca, vontade de urinar com frequência e perda de peso espontaneamente. 

“Pessoas com mais de 40 anos, obesas, principalmente com a circunferência abdominal elevada, pessoas com pressão alta, altas taxas de triglicérides e com o HDL, o colesterol bom, baixo, devem ficar mais atentas pois estes são fatores de risco do diabetes tipo dois”, alertou Salles.

Cegueira, insuficiência renal e amputação de membros inferiores são outras consequências.

Consumo de doce

O especialista ressalta que, ao contrário do que muitos pensam, não é apenas comer doce que propicia o desenvolvimento da enfermidade. “Existe uma lenda de que o consumo de doce leva ao diabetes, quando na verdade a doença está ligada à obesidade. Se come doce ou pastel e engorda, o risco é igual”, frisou.

Abandono do tratamento

Pesquisas internacionais apontam que a cada seis segundos uma pessoa morre no mundo por causa do diabetes. A cada 20 segundos, uma pessoa tem uma amputação de membros por causa do diabetes, e que a doença é a maior causa de cegueira. Essas consequências também estão relacionadas à baixa adesão ao tratamento. De acordo com Salles, depois de um ano do diagnóstico, 60% dos pacientes abandonam o tratamento. “Se ele fizer o tratamento adequado, vai ter qualidade de vida normal”.

Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, a doença crônica resulta na não produção do hormônio que controla a glicose no sangue, chamado insulina, ou não consegue empregar adequadamente a insulina que produz. O corpo precisa desse hormônio para utilizar a glicose, que obtemos por meio dos alimentos, como fonte de energia. Se esse quadro permanece por longos períodos, pode have danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos.

Existem dois tipos de diabetes. A do tipo um, que é uma doença autoimune, não tem ligação genética forte, tem início abrupto e geralmente se manifesta na infância ou adolescência. Já a do tipo dois, que acomete cerca de 90% das pessoas que tem diabetes, tem fatores genéticos, está muito ligada a obesidade, tem início sem sintomas e pode ser evitada com estilo de vida saudável.

“É importante que o paciente com diabetes entenda que ele precisa participar do tratamento, discutir o tratamento com o médico, saber quanto tá a glicemia dele. Tudo isso é importante pra o controle da doença”, enfatizou o endocrinologista.

Da Agência Brasil

FNE SOL - LINHA DE CRÉDITO INCENTIVA EMPRESAS DO SEMIÁRIDO A GERAR ENERGIA LIMPA

Empresas, indústrias, cooperativas, produtores rurais e demais agentes produtivos do Semiárido interessados em gerar a própria energia que consomem tem uma linha de crédito específica para isso. O Banco do Nordeste lançou o FNE SOL para financiar projetos de geração de energia a partir de fontes renováveis (solar, eólica ou biomassa).

Desde dezembro do ano passado, quando foi lançado o Programa de Desenvolvimento da Geração Distribuída de Energia Elétrica (ProGD), o Ministério de Minas e Energia buscar ampliar ações que estimulem os consumidores a gerar a própria energia, em especial a fotovoltaica, a partir da luz solar.

Segundo o chefe da Célula de Meio Ambiente, Inovação e Responsabilidade Socioambiental do Banco do Nordeste, Kleber de Oliveira, o FNE SOL foi pensado a partir de uma demanda dos setores produtivos, alinhada tanto à economia como à sustentabilidade.

“O primeiro aspecto é a demanda por segurança energética. Como o custo da energia é um elemento muito variável e a sinalização nos últimos períodos é de aumento constante, na medida em que possa gerar energia para seu próprio consumo, a empresa tem um ganho significativo. Também há um apelo forte das empresas que querem se alinhar com a sustentabilidade, por gerar uma energia limpa,” disse.

Segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o Ceará, por exemplo, tem cerca de 80 micro (potência instalada até 100 quilowatts – kW) e mini-geradores de energia (potência instalada até 5 megawatts – MW) distribuída entre consumidores residenciais e comerciais.

Segundo o arquiteto Gabriel Freitas Vilela, a energia elétrica consumida em seu escritório em Fortaleza é gerada a partir de 24 placas fotovoltaicas instaladas sobre o telhado da edificação.

A decisão de gerar a própria energia foi tomada há 1 ano e 4 meses a partir da expectativa de aumento da conta de energia e também como forma de investimento. Todo o projeto, incluindo estudos, equipamentos e a aprovação da instalação, custou cerca de R$ 40 mil.

Dependendo da época do ano, quando há sol constante, a central geradora chega a gerar 1 MW. No geral, a energia solar rende ao escritório uma economia de até 90% na conta de luz. De acordo com Vilela, os 10% restantes equivalem ao custo de disponibilidade, cobrado pela companhia energética pela ligação da central à rede, e à taxa de iluminação pública.

“É um investimento muito bom e também não sabemos como ficará a situação da energia do país a longo prazo, por depender da chuva. Por outro lado, o sol está sempre aí. Principalmente para nós aqui no Nordeste, que temos essa característica de sol muito forte, acredito que é a melhor solução de energia”, disse Vilela.

O FNE SOL usa recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e pode financiar até 100% dos projetos de geração de energia. O crédito tem prazo de pagamento de até 12 anos, com um ano de carência. O público-alvo da iniciativa são agentes produtivos localizados na área de atendimento do Banco do Nordeste, que abrange os nove estados do Nordeste e também o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo.

Da Agência Brasil

AFASTADA - DILMA PODE DEPOR À COMISSÃO DO IMPEACHMENT NO DIA 6 DE JULHO

Se decidir ir pessoalmente à comissão especial que analisa o seu impeachment, a presidente afastada Dilma Rousseff deverá comparecer ao Senado em 6 de julho, de acordo com o presidente do colegiado, senador Raimundo Lira (PMDB-PB).

A presidente não é obrigada a comparecer. Seu advogado, o ex-ministro da Justiça e ex-advogado-geral da União José Eduardo Cardozo, pode falar em seu lugar.

Pelo calendário inicialmente previsto, a petista deveria ter ido ao Congresso na última segunda (20). O atraso ocorreu devido ao grande número de testemunhas apresentadas pela defesa da petista, que totalizaram 40 pessoas. Dessa forma, a oitiva delas irá até a próxima quarta-feira (29).

O prazo que havia sido estabelecido pelo relator do processo, Antonio Anastasia (PSDB-MG), para esta fase era até o dia 17 de junho.

Após a oitiva, a comissão também receberá a conclusão do trabalho da perícia realizado por três técnicos do Senado. Será marcado ainda um dia, provavelmente na próxima semana, para que eles apresentem o resultado à comissão.

Da Folhapress

CRATO - CONFIRA A PROGRAMAÇÃO OFICIAL DA EXPOCRATO 2016


INSTITUTO BUTANTAN - VACINA CONTRA A DENGUE COMEÇA A SER TESTADA EM TODO PAÍS

Os testes da terceira e última etapa da vacina contra a dengue, que já vinham sendo feitos desde fevereiro com 1,2 mil voluntários recrutados pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), começaram a ser realizados também, na quinta-feira (23), com 1,2 mil voluntários na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp), no interior paulista.

O Hospital das Clínicas e a Famerp são dois dos 14 centros de estudo credenciados pelo Instituto Butantan - que desenvolve a vacina -, onde serão feitos os testes da terceira etapa do projeto. Esta fase envolverá 17 mil pessoas em 13 cidades, nas cinco regiões do país. Na próxima semana, segundo o instituto, um centro em Manaus (AM) e outro em Boa Vista (RO) também darão início aos trabalhos.

A última etapa da pesquisa servirá para comprovar a eficácia da vacina. Do total de voluntários, dois terços receberão a vacina e um terço receberá placebo, que é uma substância com as mesmas características da vacina, mas sem os vírus, ou seja, sem efeito. Ninguém - nem a equipe médica e nem o voluntário - saberá quem vai receber a vacina e quem receberá o placebo. O objetivo é descobrir, a partir dos exames do material coletado desses voluntários, se quem tomou a vacina ficou protegido e se quem tomou o placebo contraiu a doença.

Segundo Jorge Kalil. diretor do Instituto Butantan, São José do Rio Preto é a única cidade sem ser uma capital que participará desta etapa. “É o único centro que não está em uma capital. [São José do] Rio Preto tem uma medicina de muito boa qualidade e está em uma região onde é muito forte a dengue. Então, é lugar bom para a gente testar [a vacina]”, disse Kalil, em entrevista à Agência Brasil.

Em São José do Rio Preto, a vacinação e o acompanhamento dos voluntários pela Famerp são feitos em uma Unidade Básica de Saúde. As pessoas que participarão do teste são voluntárias, saudáveis, que já tiveram ou não dengue em algum momento da vida e que se enquadrem em três faixas etárias: 2 a 6 anos, 7 a 17 e 18 a 59. Eles são acompanhados pela equipe médica por um período de cinco anos para verificar quanto tempo dura a proteção oferecida pela vacina.

“Essa última etapa significa que, nos 14 centros, vamos vacinar 17 mil pessoas em três faixas etárias. Vamos começar pelos adultos, depois os adolescentes e, em seguida, as crianças. Vamos dar a vacina em um estudo chamado de duplo cego aleatório, ou seja, nem a pessoa que administra nem a que recebe sabe se está tomando a vacina ou o placebo. Vamos ver os casos que vão ocorrer naturalmente de dengue. Há um comitê de observação que sabe quem recebeu uma coisa ou outra [placebo ou vacina], e que vai observar, por cálculos estatísticos, para mostrar se a vacina protege e em que percentual. Esperamos que proteja entre 80% e 90%”, acrescentou Kalil.

Segundo ele, a última etapa de testes pode durar em torno de um ano. "Podemos ter a resposta daqui a um ano, mas vamos acompanhar esses indivíduos por cinco anos porque queremos saber como eles vão se comportando nesse período: se ainda estarão protegidos contra a dengue e se haverá necessidade de uma dose de reforço no futuro”, disse.

O instituto estima que a vacina esteja disponível para registro até 2018. “Essa vacina é importante para o mundo todo. Há 3 bilhões de pessoas no mundo que têm risco de contrair a dengue e existem no Brasil, por ano, mais de 3 milhões de casos da doença, com mortalidade relativamente elevada”, acrescentou o diretor do instituto.

A vacina

A vacina contra a dengue tem potencial para proteger contra quatro vírus da doença com uma única dose. Ela é produzida com vírus vivos, mas geneticamente enfraquecidos. Com os vírus vivos, a resposta imunológica é maior, mas como eles estão atenuados, não há potencial para provocar a doença.

Nas etapas anteriores, a vacina foi testada em 900 pessoas: 600 na primeira fase de testes clínicos, feita nos Estados Unidos, e 300 na segunda etapa, realizada na cidade de São Paulo em parceria com a Faculdade de Medicina da USP (por meio do Hospital das Clínicas e do Instituto da Criança) e com o Instituto Adolfo Lutz.

Segundo Kalil, as demais fases de testes demonstraram que a vacina tem se comportado bem. “Se pegarmos todos os casos das outras fases, quando olhamos o nível de anticorpos neutralizantes produzidos, ou seja, o número de anticorpos que não deixam o vírus proliferar, vemos que ela induziu uma resposta muito forte contra os quatro sorotipos. Além de anticorpos, a vacina induz uma resposta celular, ou seja, a vacina ensina linfócitos chamados T a se defenderem do vírus e isso é um coadjuvante muito importante da resposta antiviral”, comentou.

Da Agência Brasil

sábado, 25 de junho de 2016

ECONOMIA - BRASIL FECHA 72,6 MIL VAGAS DE TRABALHO COM CARTEIRA ASSINADA EM MAIO

Em maio, 72.615 vagas de empregos formais foram fechadas em todo o país, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados ontem (24) pelo Ministério do Trabalho. O resultado mantém a tendência de mais demissões que contratações no mercado de trabalho. No acumulado de janeiro a maio,, 448.011 postos de trabalho já foram fechados este ano. 

O resultado para o mês, no entanto, foi melhor que o do ano passado, quando 115.559 vagas foram fechadas em maio.

Nos últimos doze meses, o país perdeu 1.781.906 empregos com carteira de trabalho assinada, o que corresponde a uma retração de 4,34% do contingente trabalhadores formais. Com o resultado, o Brasil tem atualmente 39.244.949 trabalhadores com carteira de trabalho assinada.

Setores

O setor de serviços registrou a maior queda de vagas formais em maio de 2016, com fechamento de 36.960 postos de trabalho. O comércio diminuiu o ritmo de perdas, com a redução de 28.885 vagas em maio ante 30.507 postos fechados em abril. A indústria de transformação fechou 21.162 vagas contra 60.989 em abril.

Seguindo a tendência verificada em abril, a agricultura foi o setor que mais criou empregos no país em maio, com 43.117 novos postos de trabalho. No mês anterior, foram 8.051 novas vagas. O crescimento, segundo o Ministério do Trabalho, se deve à sazonalidade ligada ao cultivo do café, principalmente nos estados de Minas Gerais, responsável por 20.308 postos, e São Paulo, com saldo positivo de 4.273 vagas. De acordo com o relatório, a administração pública também apresentou saldo positivo, com geração de 1.391 postos em maio.

O emprego formal apresentou resultado positivo em Minas Gerais (9.304), no Espírito Santo (1.226), em Mato Grosso do Sul (562), Goiás (153) e no Acre (147). Nos demais estados houve perda de postos de trabalho. No Rio Grande do Sul foi registrada a maior queda (-15.829), influenciado pelo fator sazonal da agricultura (-3.723 postos a menos no setor).

Divulgado desde 1992, o Caged registra as contratações e as demissões em empregos com carteira assinada com base em declarações enviadas pelos empregadores ao Ministério do Trabalho.

Da Agência Brasil

sexta-feira, 24 de junho de 2016

CULTURA - DEVOÇÃO AOS SANTOS JUNINOS É HERANÇA DO COLONIZADOR

Hoje, 24 de junho, é dia de São João. A mais importante festa do calendário nordestino. A festa, no Brasil, foi nascendo aos poucos. Da mistura generosa de costumes, sabores e temperos das 
três culturas que nos formaram. Do colonizador português, herdamos a devoção pelos três santos do mês de junho - São João, São Pedro e, mais popular deles em Portugal, Santo Antônio.

Tanto era seu prestígio que aquela vila, mais tarde capital da capitania de Pernambuco, nasceu como “Santo Antônio do Recife”. Acabou sendo nosso padroeiro oficial. Junto com Nossa Senhora 
do Carmo - co-padroeira, por decreto de Papa Bento XV, em 12 de novembro de 1918. Do colonizador português herdamos também os jeitos de fazer a festa. Com música, dança e 
fogos de artifício.

Sem contar adivinhações e superstições - para saber se é correspondido no amor, se vai casar, se é traído. Uma das mais conhecidas recomenda introduzir faca virgem no tronco de uma bananeira; se aparecer nessa faca uma letra, será a inicial do novo amor. Aprendemos a enfeitar as ruas com bandeirolas e balões coloridos, que levam pedidos dos fiéis a São João - atendidos só quando não queimem, antes de subir aos céus.

Além de capelas - arcos feitos com folha de bananeira ou de coqueiro, substituindo aquelas de além mar, feitas de folhas de louro e flores. E tudo, sempre, em volta de fogueiras - menos o costume 
europeu de queimar, junto com a madeira, ervas aromáticas (alecrim, murta) e sal. Sem contar que a principal dança do São João veio também da Europa, trazida pela aristocracia portuguesa 
no início do séc. XIX. Quadrilha tem origem na “quadrille”, com que declaravam abertos os bailes da corte francesa.

E conservou, na própria marcação, o francês estilizado de anavantus (“em avant tous”, para frente) e anarriês (“em arrier”, para trás). Embora em nossa civilização tropical e quente, a dança palaciana tenha escapado para as ruas. Dos escravos nos vieram as roupas de chita (a palavra vem do sânscrito “c’hit”), usadas em festas - com saias rodadas, aqui armadas com anáguas endurecidas por goma de mandioca e enfeitadas com babados, sianinha, fita, renda.

Era com esse tecido barato, trazido pelos portugueses da Índia, que se vestiam seus escravos. Com eles aprendemos também o gosto pelo batuque e por umas flautas feitas de “taquara”, madeira muito encontrada nas matas de Pernambuco - pelo colonizador, chamadas de “pífanos”, por serem semelhantes às tocadas pelos “pifferaro” dos folclores italiano, bretão e catalão. E dos índios herdamos (quase) todos os utensílios usados nas mesas juninas - panela de barro, urupema, pilão, cuia, cabaça. 

Mas o que faz essa festa única, diferente de todas as outras, é sobretudo nossa culinária. Uma culinária que, como também ocorreu nos costumes, usa ingredientes dessas três culturas. Dos índios amendoim, banana comprida, batata doce, castanha, mandioca e, sobretudo, milho. Dos escravos africanos coco, leite de coco, inhame. Dos portugueses, sal, açúcar, cravo, canela, erva-doce, noz-moscada, trigo, arroz, aveia, passas. E assim, da mistura desses ingredientes, mais técnicas e receitas próprias, foi nascendo a nossa culinária de São João.

Com pratos muito especiais - canjica, pamonha, bolo de milho, pé de moleque. Sem esquecer milho assado na fogueira. Agora só resta dançar e aproveitar a festa cantando (São João na Roça, de Zé Dantas e Luiz Gonzaga): A fogueira tá queimando/Em homenagem a São João/ O forró já começou/Vamos gente, rapa-pé nesse salão.

Da Folha de Pernambuco

quinta-feira, 23 de junho de 2016

SÃO JOÃO 2016 EM ARARIPINA - MENSAGEM DO PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO VALMIR LACERDA FILHO

CULINÁRIA DE SÃO JOÃO - SESI-PE ENSINA RECEITAS JUNINAS PARA NÃO DEIXAR NINGUÉM FORA DAFESTA

A riqueza da culinária junina é de deixar muita gente com água na boca, mas também representa um sofrimento para quem possui algum tipo de restrição alimentar devido à diabetes, alergia ao glúten, à lactose, entre outros. Mas, para provar que todo mundo pode aproveitar as festas de São João e São Pedro sem culpa e sem prejudicar a saúde, o programa Alimentação Saudável na Indústria, do Serviço Social da Indústria em Pernambuco (SESI/PE), ensina duas receitas saborosas e de baixo custo: canjica de milho verde diet e docinho de arroz (confira no final da matéria).

A canjica de milho verde diet pode ser consumida por todos, mas é uma excelente opção para diabéticos, pessoas que estão fazendo dieta e também por celíacos (alérgicos ao glúten) ou intolerantes ao glúten. Já o docinho de arroz é um bom substituto para o beijinho, “só que mais saudável, pois possui as fibras do arroz, dá energia, ajuda a controlar o nível de açúcar no sangue e tem menos calorias pois não leva leite condensado”, afirma a nutricionista do SESI/PE, Lídia Bandeira.

“Nosso intuito é mostrar como as pessoas podem cuidar da saúde sem precisar se privar dos prazeres de uma alimentação saborosa”, complementa Bandeira. Ela lembra que interessados em fazer o controle ou a prevenção às doenças crônicas como hipertensão, diabetes, restrições alimentares ou mesmo entrar em forma com o controle do peso, podem receber toda orientação nutricional com a equipe do SESI. Para isso, basta agendar a consulta no SESI Clínica, no Espinheiro, ou na Unidade Mustardinha, que fica no bairro de mesmo nome no Recife. Já as empresas de todo o Estado podem contratar o programa Alimentação Saudável na Indústria, que possui um atendimento personalizado. Mais informações (81) 3412.8330, relacionamento@pe.sesi.org.br ou pelo WhatsApp (81) 9.8829.3330.

Receitas:

Caso tenha alguma dúvida de como fazer as receitas, assista ao vídeo aqui.

- Canjica de milho verde diet

Ingredientes:

12 Espigas de milho verde;

1 litro de leite desnatado ou leite de coco light;

1/2 xícara de adoçante dietético para forno e fogão;

1 colher de sopa de creme vegetal light;

1/4 colher de chá de sal;

2 colheres de chá de canela em pó.

Modo de preparo:

- Higienize as espigas e retire o milho, cortando com uma faca lisa de cozinha em diagonal.

- Após cortado, bata o milho no liquidificador com o leite até ficar homogêneo e passe pela peneira;

- Coloque em uma panela em fogo baixo, mexendo sempre, por 10 minutos ou até soltar do fundo da panela. Adicione o adoçante, o creme vegetal, o sal e cozinhe por mais 3 minutos.

- Deixe esfriar a canjica.

- Coloque a canjica em taças individuais ou em uma travessa e polvilhe com canela.

- Sirva a Canjica de Milho Verde morna, fria ou gelada.

Rende: 10 porções.

Tempo de preparo: 40 minutos.

Custo médio da receita: entre R$ 10,00 e 15,00.

- Docinho de arroz

2 xícaras (chá) de arroz cozido sem tempero

1 xícara (chá) de açúcar

2 colheres (sopa) de margarina

1 xícara (chá) de leite em pó

1 xícara (chá) de coco ralado

Para decorar:

Coco ralado (o suficiente)

Modo de preparo:

- Liquidifique o arroz cozido, usando a função pulsar, até formar uma pasta granulada.

- Coloque em uma panela com os demais ingredientes e cozinhe até desprender do fundo da panela.

- Deixe esfriar e faça bolinhas.

- Passe no coco ralado e coloque em forminhas.

Rendimento: 50 porções

Tempo de Preparo: 1h05 min

Valor calórico por porção: 44 Kcal

Custo médio da receita: R$ 6,00.

ASCOM/ SESI

PRATO CARO - FEIJÃO IMPORTADO NA MESA DO PAÍS

Se a safra do feijão anda mal e custando cerca de R$ 10 o quilo, qual a melhor solução? Para o presidente interino Michel Temer, a saída é buscá-lo nos nossos vizinhos, os países do Mercosul. Essa foi a estratégia traçada pelo Governo Federal ao autorizar importação de feijão da Argentina, Paraguai e Bolívia. O objetivo é aumentar a oferta do produto para combater a inflação que está elevando o preço nos supermercados brasileiros.

Para o economista e professor de cenários exteriores da Faculdade dos Guararapes (FG), Tiago Monteiro, essa medida não pode ser avaliada como boa ou ruim ainda, mas que - com certeza - é emergencial. “A tentativa do presidente é de, a curto e médio prazo, diminuir o preço de um alimento fundamental da cesta básica brasileira e, em longo prazo, baixar a inflação”, analisa. Ele acredita que a barganha a ser feita com esses países deverá ser cautelosa e, ainda mais, dependendo da moeda que será negociada. Por exemplo, segundo a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás, em 2009, o feijão boliviano chegou a terras brasileiras derrubando o preço do produto aqui. Isso demonstra uma experiência positiva, mas, para Monteiro, se a importação for em dólar e o mercado reagir negativamente a essa medida (fazendo subir o câmbio norte-americano), possivelmente será um “tiro no pé”. 

O Governo Federal ainda estuda a importação de países como México e China. Segundo o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, a negociação deverá ser com grandes redes de supermercados para que busquem o produto onde há maior oferta. “Pessoalmente, tenho me envolvido nas negociações com os cerealistas e com os grandes supermercados, para que eles possam fugir do tradicional que se faz no Brasil e ir diretamente à fonte”, disse. 

A Federação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Pernambuco (Fecomércio-PE) não acredita que essa novidade trará uma concorrência direta aos produtores e marcas nacionais, visto que a oferta está escassa e prejudicando o orçamento das famílias. “Inicialmente, será algo positivo. Porém, só depois - e se houver continuidade a essa política de importação, poderemos avaliar se atingirá o mercado interno”, comenta o economista da federação, Rafael Ramos. “Por ora, é só uma tentativa de controlar o preço estratosférico do produto”, completa.

Da Folha de Pernambuco

quarta-feira, 22 de junho de 2016

PERNAMBUCO - PRF REFORÇA FISCALIZAÇÃO PARA O SÃO JOÃO

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) intensifica até o próximo dia 30 a fiscalização, o policiamento e as ações educativas nas rodovias federais que levam aos principais festejos juninos em Pernambuco. As ações fazem parte da Operação São João e serão concentradas nas BRs 232, 104, 407 e 408, que levam ao Agreste e Sertão.

Neste período, estão sendo realizados comandos de alcoolemia em conjunto com as equipes da Operação Lei Seca, de acordo com as festividades de cada município. Durante as abordagens, os motoristas são submetidos ao teste do bafômetro e quem for flagrado pelo aparelho estará sujeito a uma multa de R$1.915,40, além de 7 pontos na habilitação e suspensão do direito de dirigir por até 12 meses. Se o índice ultrapassar 0,33 mg/l, o condutor será encaminhado à Delegacia de Polícia Civil.

A segurança está sendo reforçada com o apoio dos Grupos de Policiamento Tático de cada delegacia, além do Núcleo de Operações Especiais e do Grupo de Operações com Cães da PRF, que são especializados no enfrentamento à criminalidade. As ações também contam com o apoio do Grupo de Motociclismo da Regional, que otimiza as abordagens e coíbe os crimes cometidos sobre duas rodas.

As atividades também contemplam comandos educativos, em parceria com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), em que os motoristas e passageiros são convidados a participar de uma palestra de curta duração, sobre os cuidados que devem ser adotados para evitar acidentes. Esta ação conta com o apoio do ônibus do Cinema Rodoviário e tem como foco a população que visita o município de Caruaru, por ser o principal destino procurado nessa época. No último final de semana, mas de duas mil pessoas foram sensibilizadas na região.

Com o objetivo de reduzir acidentes, também estão sendo intensificadas a fiscalização do excesso de velocidade, das ultrapassagens em local proibido e do uso irregular de motocicletas. Os radares utilizados pela PRF captam a velocidade do veículo a mais de um quilômetro de distância e a multa por esta infração pode alcançar o valor de R$ 574,62, além de prever a suspensão do direito de dirigir.

Principais infrações 

Entre as principais infrações verificadas pela PRF, destaca-se o excesso de velocidade, com 11.612 registros, entre os meses de janeiro a maio deste ano. Em seguida, aparece deixar de usar o cinto de segurança, com 2665 autuações, e logo depois as ultrapassagens em local proibido, com 2525 notificações.

Dicas da PRF 

É fundamental que o motorista realize uma revisão no veículo antes de iniciar a viagem. Observar a conservação dos pneus, o funcionamento dos sistemas de freios e de iluminação, bem como o nível de óleo e da água são medidas que devem ser adotadas. Também se recomenda ter bastante atenção durante a viagem e manter uma distância segura em relação ao veículo que segue à frente, para evitar acidentes.

Apesar de só começar a ser cobrada no dia 08 de julho, a PRF recomenda aos motoristas que dirijam com o farol aceso mesmo durante o dia nas rodovias. Essa medida melhora a visibilidade do veículo, principalmente nas ultrapassagens, e evita as colisões frontais. Em caso de emergência, a PRF pode ser acionada através do telefone 191.

Restrição em pista simples

Para evitar acidentes e melhorar a fluidez do trânsito, caminhões bitrens com dimensões excedentes e caminhões cegonhas não devem circular nos dias 23, 24 e 26 de junho, das 12h às 20h. O motorista que desrespeitar esse horário, estará sujeito a uma multa no valor de R$85,13 e quatro pontos na habilitação. Além disso, o veículo ficará retido até o término da restrição.

Da Folha de Pernambuco